6.05.2008

Um dia

Um dia morreremos, e isso nada importa, pois tudo terá sempre um fim para nos lembrar certos momentos. Um dia esqueceremos tudo e todos, e isso já importa muito, pois deveríamos poder levar alguns desses momentos para além de nós. Um dia talvez renasçamos, mas isso nada importa, pois de que vale começar do nada? Um dia conseguiremos dar forma a este desejo de barro molhado à espera das nossas mãos, e isso importa, pois rara e fugaz é esta dança que vimos brilhar nos olhos fechados. Um dia se deparou diante de nós, estremecendo tudo em redor, por uma qualquer razão, ainda por decifrar. Ali permanece, expectante, sem dormir. De mãos estendidas só para nós. Um dia saberemos, pois um dia esse dia vai finalmente agarrar-nos. Um dia. Verás.

3 comentários:

Lover disse...

"Um dia saberemos. Um dia veremos!"

brindemos a "Um Dia" Xin-Xin

Maria Manuela disse...

Um dia é hoje...porque amanhã posso cá não estar...

Dry-Martini disse...

Não podia concordar mais consigo MM. Posso trata-la por M&M? é um nome doce :)

XinXin

PS: faço questão de enviar uma caixa ao Sr. Eng. .)

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin