10.05.2010

Crescer

Crescer,
no sábio vaguear d'uma árvore
para que dos meus ramos de silencio
ecoem frutos bravos
vermelhos de sumo e de sol
Onde, quem os quiser colher
tenha em si a vontade de morder por dentro
e de partir no cantar dos pássaros
Onde, quem vier sinta o conforto
de poder adormecer à sua sombra

1 comentário:

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin