6.20.2010

Saudades

Entram devagar, sem avisar - as tuas saudades. Descem com os pés frios e põem a perna sobre o meu corpo. Prendem-no, embalam-no, abraçam-me. Instalam-se, a pentear cabelos e a navegar no meu rosto, num silêncio nocturno.

Duas luas de jade irrompem magnéticas do escuro, dançam como o mar e misturam-se nos meus olhos. Inundam-nos do teu sorriso, do teu calor e dão-lhes as mãos. Resgatam-nos para outro tempo, para outro lugar - coordenadas mágicas que fizemos só nossas.

Os teus lábios desabotoam, com pressa, as roupas espalhadas, preservando o calor, na calma das conversas infinitas, que se prolongam até a noite nos sussurrar o sono entrelaçado.

Entram devagar, sem avisar - as tuas saudades - e estão aqui comigo. Tu comigo, aqui, agora.

4 comentários:

Mlee disse...

Gosto muito do novo lay out.
Fizeste-m lembrar o O'Neill:
"
eu queria um jázinho que fosse
aquijá
tuoje aquijá
"

Quase disse...

Lindo, lindo, lindo.....
Adoro ler-te, adoro mesmo.
XinXin

Miss Kin disse...

Lido assim até parece bom, mas vai-se a ver e é só triste...

(sim, sou uma pessoa inundada de saudades que não desaparecem)

Silent Words disse...

bonito o teu "new look", cheio de mar....

e o que escreves dá saudade de não te ler mais vezes:)

bjs,

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin