5.04.2010

Tatuagem azul


Tento lembrar-me de ti mas são apenas os teus olhos que me aparecem, fixos, redondos de sol, brilhando, num mar infinito de azul turquesa. Olhos onde navegam os meus, sem nada dizerem mas tanto revelarem, num embalo de barco à vela, à deriva mas sem pressa de voltar. Dois olhos vivos, crescendo, luas de água apoiadas sobre os cotovelos, num rosto de boneca atenta, salpicada pelo sal dos beijos ainda não trocados.

Tento lembrar-me de ti mas o branco do teu sorriso abre-me as portadas de uma janela há muito tempo fechada e invade-me, ofuscando a tua imagem com a tua luz. Colhendo-me as pálpebras com dedos finos, deixando-te a levitar em bolhas de sabão invisíveis, livres, dentro de mim.

Tento lembrar-me de ti mas és um som ou uma brisa que sussurra poemas ao ouvido, deixando o teu nome suspenso, sentado no parapeito dos lábios, a baloiçar com as pernas no meu pensamento. És um aroma quente, que abre caminho sem se apagar, tatuado na vontade. Na vontade de te rever e de te preservar na memória de cada ínfimo detalhe do teu azul.

3 comentários:

Poetic GIRL disse...

Uau quero uma tatuagem assim.... bjs

Silent Words disse...

muito bonito!

um perfeito estranho disse...

Tãaao bonito...

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin