8.11.2009

Entre nós

Entre nós a inutilidade do tempo
Esvaziado, profanado de sentido

Entre nós o mel das palavras
silenciadas nos olhos presos

Entre nós o brilho dos poemas
Num beijo, no calor das mãos

Entre nós o apagar da noite
Rendida ao aluar dos corpos

Entre nós uma paz aquática
Uma núvem, o azul

Entre nós o reencontro
Nunca uma partida

5 comentários:

© disse...

entre nós e miss you?
hummm, parece-me que há qualquer coisa a fazer... e rápido!

lindo, as usual.
:)

prAia em Mim disse...

gostei do poema...certamente bom para essa pessoa saber que pretendes um reencontro e não uma partida...noite feliz!

anareis disse...

Querida(o) nova(o) amiga(o),estou precisando muito de novos amigos pra me auxiliarem no meu projeto. Estou criando uma minibiblioteca comunitária e outras atividades pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui na minha comunidade carente no Rio de Janeiro,eu sózinha não conseguirei,mas com a ajuda dos amigos sim. Já comprei 120 livros e também ganhei livros até de portugal dos meus amigos dos meus blogs: Eulucinha.blogspot.com ,se quiser pode visitar meus blogs do google,ficarei muito contente. A campanha de doações que estou fazendo pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 ou por correspondencia(carta),ou pode doar livros ou pode doar máquina de costura ou pode doar retalhos. Qualquer tipo de doação será bemvinda é só mandar-me um email para: asilvareis10@gmail.com , eu darei o endereço de remessa. As doações em dinheiro serão destinadas a compra de livros,material de construção,estantes,mesas,cadeiras,alimentos,etc. Se voce puder arrecadar doações para doar ao meu projeto serei eternamente grata. Muito obrigado pela sua atenção.

Nanny disse...

Gostei especialmente do "Aluar dos corpos"...

Sabe sempre tão bem, andar com o corpo aluado... ;-)

Beijinhos

Maria Manuela disse...

Entre nós este blogue está cada vez melhor.
bj

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin