7.02.2009

Uma escada chamada ambição

"Necessitamos sempre de ambicionar alguma coisa que, alcançada, não nos torne sem ambição"

Carlos Drumond de Andrade


Vejo a palavra ambição pintada a muitas cores, texturada com relevos nunca iguais, como uma escada infinita - suspensa algures - em que se pode subir, mas também descer. Em que se pode seguir mas também descansar num degrau. Uma palavra com mil caminhos e direcções, que ficam à distância de um simples encontro de um querer [nem sempre fácil, nem sempre constante]. Uma palavra que se deve percorrer com a lentidão da consciência meditada, nunca com a pressa desmedida. Uma palavra despida de impossíveis mas que deve avaliar bem os meios e os fins. Uma palavra nunca apenas individual, mas lata, responsável, se possível um bocadinho utópica. É esta a minha palavra. É esta a minha escada de nome ambição.

4 comentários:

Mlee disse...

Há quem desdenhe essa palavra mas eu também a vejo assim, colorida. Até porque o contexto em que ela se desenvolve, a tal escada, pode ser bem diferente daquela a que habitualmente é associada. Há também a ambição de se ser realizado profissionalmente ainda que a ganhar menos ...

Xin Xin

Maria Manuela disse...

Não fosse a minha ambição e já tinha cortado os pulsos.

:)

Pi disse...

Também tenho a minha escada. Todos nós deveríamos ter. Mas como tu acho que ela deve ser percorrida com lentidão, e se nos apetecer parar a meditar um pouco, por que não? Ou mesmo voltar atrás um degrau? Pode custar na altura mas depois sobe-se novamente com mais orgulho.
O importante é não deixar de a querer subir.

P.S e sempre melhor quando a escada é colorida. A que eu subo é!

um beijo,

Smootha disse...

A eterna insatisfação é o que nos move. Não devemos parar num patamar apenas porque desejámos lá chegar, mas passar ao seguinte, e ao outro, e avançar...

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin