5.29.2009

"Gosto-te"

Gosto-te por aquelas proximidades que não interessam saber explicar. Pela curiosidade da descoberta recíproca. Pelo interesse dos pequenos detalhes. Pelas conversas aveludadas. Musicais.

Gosto-te pelo sorriso e pelo sotaque. Pela fluidez dos gestos e das palavras. Soltas. Leves. Perdurando como o sabor de um vinho suave descobrindo os lábios.

Gosto-te porque existes num passado que não chegou a existir, mas que ambos sentimos tactuado. Algures, numa passagem dum poema. Numa nota de rodapé, num canto de um livro.

Gosto-te na decoração dum prato cuidadosamente elaborado. Pelo passar do tempo que nos foge sem se notar. Pelas imagens que surgem e pelos silêncios que não incomodam.

Gosto-te pelas cartas que não te escrevi. Por uma intimidade estranha. Por uma provocação.

Gosto-te pela sedução e pela inocência. Gosto-te porque me fazes pensar. Gosto-te por não saber o verdadeiro porquê. Gosto-te porque sim.

9 comentários:

Afrika disse...

E assim de repente, nasceu um também gosto... te !

Shadow disse...

É exatamente isto! Jamais perceberei aqueles que dizem "Gosto de ti APESAR DE"... ou se gosta ou não se gosta. E quando se gosta gosta-se porque sim.

© disse...

gostam-se, começou assim....

numa noite quente que sabia a verão. podia ter sido em qualquer lugar do mundo, podia ser escrito em qualquer lingua, em qualquer livro, podia até ser uma simples melodia.....

;)
gosto das palavras que inventas. escreve-as todas!

Dry-Martini disse...

Gosto muito de inventar palavras mas esta foi tomada por empréstimo de alguém que também gosto muito e que passei a usar .)

XinXin

ariana luna disse...

:)
Porque sim.

Satine disse...

amei.. é tão bom gostar :)

Lady_M disse...

E eu gosto do novo template:)

Quanto ao post, escusado será dizer que no final do texto fica-nos uma sensação de gosto, porque sim...

Bom fim-de-semana;)

SF disse...

Porque sim é o suficiente...
E a palavra será sempre 'perfeito'!
;)

Nirvana disse...

Gosto-te porque sim.
Porque muitas vezes não se consegue explicar o porquê, porque às vezes simplesmente se sente. Mesmo sem razões que o justifiquem ou até apesar de razões que não o justificam. Mas gosta-se e, pelo menos eu, ainda não descobri onde está o botão off.
XinXin

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin