4.27.2009

Cafuné

Os dedos no teu cabelo
dedilhando o tempo 

embevecidos
do teu prazer
do teu calor

dançando leves
numa valsa lenta
num queimar de vela

Os dedos no teu cabelo
quase perdidos

adormecendo-te 
o corpo
o cansaço

agarrados 
para lá do toque
raizes em ti

Os dedos no teu cabelo
respirando-te fundo

num embalar de mar
num barco sem pé
a navegar

4 comentários:

Mlee disse...

"cafuné" é uma palavra que eu adoro e não há melhor cafuné que o da minha mãe ... eu sei, a dormência de corpo de que falas é outra mas eu vi o cafuné e fiquei ali, ao som das escravas de prata da minha madrecita.

xin xin

Bubble MInd disse...

adoro cafuné... ai como eu gosto.. ficar ali a demabular entre a realidade e o outro lado, saber que se está a sentir, pensando que podemos estar a sonhar... ai tão bom:)

© disse...

o que tu foste escrever.... fiquei com mimo. :)

(in)confessada disse...

é tão bommmmmmmmmmm

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin