3.15.2009

Noite despida

As lanternas dissipando uma luz de velas. Oscilando, em sons de metal antigo, por entre a leveza da brisa inconstante. Sem padrão. Imprecisa. Acenando à lua cheia, prisioneira de todos os olhares.

A noite calada. Cúmplice. Numa tranquilidade atenta. Parada, como uma fotografia, nítida de algo ainda não revelado mas que se sentia próximo. A noite despida de tudo. Despida para si.

No velho varandim de madeira, sentara-se na cadeira de baloiço, acompanhada apenas de um maço de cigarros, quase vazio, e uma garrafa. Acompanhada simplesmente pelo movimento das mãos. Inspirando e libertando o fumo. Bebendo e pousando o copo. Num processo quase automático, como se não fosse seu, tão presa que estava naquele outro mundo.

Observavam-se mutuamente. Esperando algo inevitável. Num silêncio perverso. Como que à espera de um primeiro sinal, sabido certo. Quem cederia? Quem daria o primeiro passo?

O seu corpo partido em pedaços dispersos, unidos apenas pela manta escocesa, apertada com força. Segurando-lhe a alma aos ossos. Pronta a partir ao menor descuido. A paisagem esvaziada por aquele magnético crescendo. Aumentando a pulsação. Puxando-lhe o olhar. Abrindo uma espécie de pista assinalada pelas estrelas alinhadas. Unindo os seus caminhos.

Foi nesse momento que a noite lhe sussurrou ao ouvido, num breve toque mais frio, contornando-lhe o rosto e descendo, até à sua mão.

- Porque é que me amas tanto? Perguntou.
Deixou cair o cigarro instintivamente e respondeu como se sempre soubesse a resposta, no mais sobrenatural levantar de pássaros:
- Porque não precisas de mim. E só a mim cais desta forma para me levares nas tuas asas.


Escrito também a algum tempo atrás. Numa noite linda.

5 comentários:

Vanity disse...

Escrevi um post há pouco tempo acerca disto: os homens começam a gostar realmente de nós quando sentem que não precisamos deles. é mesmo assim, não é? a propósito, também adoro gin tónico e os contos são realmente belos. ;)

Dry-Martini disse...

Menina Vaidosa,

Considere-se convidada para um ou vários. Até porque não preciso de si .P

XinXin

Dany Days disse...

Gosto da forma como escreves. Gosto da escolha das fotos.
Gosto muito de vir cá espreitar.

Dry-Martini disse...

Dany,

Espreite de "Day" e de "Night". Espreite quando quizer .)

XinXin

Doce Veneno disse...

Meu caro,

Este seu texto.... de causar arrepios até nos fios de cabelo mais ínfimos.

Adoro ler-te. Obrigado por estes textos maravilhosos. Ah e gosto da nova casa ;)

Beijos

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin