3.05.2009

Anakin, a águia intermitente

Pareceu-me ver-te, à janela, ao acordar. Ou seria um sonho Anakin? Conheço-te á muito mais tempo que o momento em que te vi. Ou que acho que te vi. É que, por vezes, tenho esta estranheza Anakin. A estranheza de nunca te ter realmente conhecido mas de sempre estares presente. Lá no alto. Guardião dos céus. Planando numa sombra e desaparecendo num relâmpago, a pique, num piscar de olhos mais distraído. Estarás mesmo lá Anakin? Ou sou apenas eu que te sinto?

Lembro-me sempre de ti junto às pontes. É curioso Anakin. Essas mágicas passagens, que também ligam os seres, para além dos passos. Mesmo os seres que talvez não existam, ou nunca cheguem a existir. Como tu Anakin.

És a ponte. Ponte entre dois mundos. Soube disso quando me vi à beira do abismo. A um pequeno passo. Tão próximo. E lá estavas tu, no teu som, curto e estridente, a ecoar para além do momento. No teu bater de asas, planando em mim, salvando-me do salto. Fazendo a ponte para um prado verdejante. O mais verde que alguma vez vou conseguir imaginar. Um verde infinito, envolto de um sol quente. Âmbar. Profundo. Como os teus olhos Anakin.

Acho que nunca te vi realmente. És, talvez, uma espécie de espírito, que me segue ou acompanha. Mas sei que existes. Fizeste o favor de me deixar esta tua pena real, para o perceber. De águia real. Da qual fiz esta caneta com que te escrevo. Da qual fiz esta chave, da ponte que nos liga. Sem nunca nos termos visto Anakin e, ainda assim, nos vermos tanto.

4 comentários:

Afrika disse...

As águias, são seres livres!
Se segundo conta a lenda, quando a idade já não lhes permitem caçar, passam por uma penosa e terrível metamorfose. Rumam as zonas altas mais escarpadas das montanhas e dão bicadas nas pedras com tanta forca que acabam por arrancar o mesmo. Com o novo bico que nasce, arrancam as unhas, que dará lugar outras novas que lhes permitira continuar voltar a caçar novamente (peço desculpa se algum pormenor me escapa)

Eu tive em tempos um Abutre, que fazia questão de me lembrar que não podia desfalecer, deixar-me vencer, ou caso contrario me tornaria se alimento!

Miss Glitering disse...

Bem, por partes:

1 - Anakin só conheço o do Star Wars, o Skywalker...

2 - Pressinto resquícios de clubismos mal resolvidos? Tipo, vá, de cor vermelha, com uma águia, de nome Victória... talvez conhecida por Anakin e eu não sei...

Doce Veneno disse...

Que saudades!

Já cá faltavam estes episódios que eu tanto gosto, um dia faço um livro deles ;)

Beijos

Saura disse...

Um texto belíssimo...

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin