3.14.2008

Escapadela

Fugir. Mudar de ares. Depressa. Agora. Algures, por aí. Por parte incerta. Pouca bagagem. Uns jeans, uma camisa branca, óculos escuros, calções de praia, uma muda de roupa, i-pod, música variada, cartão de crédito e livros. Sim livros. Muitos livros. Como alimento de primeira necessidade. Pouca poesia (consome-se demasiado depressa). Desta vez homens contemporâneos portugueses: Pedro Paixão, José Luís Peixoto, Miguel F. Tavares, Sousa Tavares, Lobo Antunes (pronto um não tanto contemporâneo, mais encorpado, ideal para acompanhar um bom tinto a olhar o mar). Mar ou deserto? Ainda não sei. Logo se vê. Confio no acaso. E ambos contêm a vastidão e o silêncio que trazem a suave intimidade com o tempo. Café forte. Dias de sol. Noites frias. Um cigarro, talvez. Não muito tempo. O suficiente.

5 comentários:

ariana luna disse...

Parece-me (mesmo) muito bem.

Apetece-me tanto escapar-me assim por uns dias...
[Não será este fim-de-semana, mas em breve.]

Aproveita bem.
beijo

Dry-Martini disse...

Aproveitei. Já regressei .)

Andrómeda disse...

Welcome back :)
There's something waiting for you. A magic potion ;)

Dry-Martini disse...

Ai sim... que bom

SF disse...

'bora lá!

Assíduos do shaker

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin